18 outubro 2008

A propósito de um "post" colocado neste blog sobre o concerto dos FAÍSCAS em 1978, no Sabugal

Confirmo que os Faíscas chegaram ao Sabugal num Fiat 127.
Eu não fui ao concerto (no money, no funny) mas, nessa noite, depois de já ter estado algum tempo em frente ao Cineteatro a ver o ambiente, quando me dirigia para a sede dos Bombeiros, juntamente com três amigos (um deles já falecido), parou, em frente ao Depósito, um Fiat 127 com uns rapazes lá dentro que, com um ar entre o perdido e o atrapalhado, perguntam:
- Onde é que vai ser o concerto?
Por acaso, fui eu que lhes respondi e, como sabia que o concerto estava atrasadíssimo e em risco, disse-lhes:
- Não vai haver concerto. Os Faíscas não vieram.
De dentro do Fiat, um deles respondeu:
- Os Faíscas somos nós.
Eu, como só os conhecia de nome, disse-lhes qualquer coisa do género “Vão gozar outro!”, mas indiquei-lhes o caminho e segui.
No dia seguinte, depois de ouvir vários relatos e cruzar informações, constatei que eram mesmo os Faíscas.
Uma coisa que me foi dita por várias pessoas (algumas próximas da organização) é que, no final do concerto, os Faíscas foram postos à saída do Sabugal de forma pouco diplomática e sem verem as “coroas” que, pelos vistos, eles tanto mendigaram.
Manuel Sanches , 20 de Setembro no blog CAPEIA ARRAIANA


Este "comment" colocado no blog CAPEIA ARRAIANA, confirma que os FAÍSCAS chegaram ao Sabugal num Fiat 127 (como eu tinha escrito) e não numa Renault 4 L , como refere Pedro Ayres Magalhães, no seu depoiomento no DVD "Brava Dança"

1 comentário:

lapa disse...

Um FIAT 127 sempre era mais carro.
Mas o importante é que aqui fica a verdade verdadeira.